MODA AFROBRASILEIRA: A BELEZA DO EMPODERAMENTO

CulturaFashionTendências

A Cultura Brasileira é composta por inúmeras influências. Nosso país de dimensões continentais permite que cada um dos grupos étnicos que povoam esse território construa seus próprios códigos, que se cruzam e dão forma a expressões riquíssimas que impactam o universo da moda, da música ao artesanato. O movimento mundial de respeito e valorização das minorias está devolvendo à cultura africana seu lugar de importância na construção do nosso país.

rvb afro 1

Os códigos da moda afrobrasileira tem tudo a ver com o nosso clima tropical e é a autoafirmação da população negra perante sua própria cultura que dá força para esse movimento, afinal moda também é sobre identidade. A valorização da cultura negra é um movimento mundial (o projeto Black Lives Matter e até a parceria entre a Gucci e Dapper Dean ajudam a divulgar essa bandeira) e aqui no Brasil o apoio da moda à essa iniciativa é imprescindível para uma sociedade mais justa e igualitária. Nos grandes centros urbanos a moda afrobrasileira chega cada vez mais atrelada à cultura das periferias e não se destina somente aos consumidores negros. Este segmento do streetwear também é chamado de Afropunk, flerta com o universo hip hop e carrega o espírito de contestação social de forma mais politizada. Os artigos inspirados na moda afro devem ser pensados para os negros, de acordo com suas preferências, características, comportamentos e cultura, mas devem possibilitar o uso por outras etnias também ultrapassando questões de apropriação cultural através da valorização. Falar de moda afro-brasileira é falar de todas as atividades da cadeia de valor da moda, como a publicidade e os desfiles, através da inclusão de profissionais negros (modelos, fotógrafos, produtores de moda e publicitários) e não somente a produção de vestuário e acessórios tendo o negro como referência de criação e consumo.

 rvb afro 2 rvb afro 3 rvb afro 4 rvb afro

Cores vibrantes, acessórios maxi, estampas étnicas e geométricas: a moda afrobrasileira preza por materiais naturais e tecidos artesanais, incluindo aqui elementos regionais como rendas e bordados e malhas ecológicas. Cores quentes retratam a tradição africana e se mantém também nas coleções de inverno. Elementos da religiosidade africana inspiram algumas modelagens como batas e túnicas, por exemplo, com cortes retos e amplos e utilização da gola V. As fotos que ilustram esse texto são da Baobá Brasil, marca brasileira que é referência no segmento idealizada por Tenka Dara Pinho Silva, que encontrou na moda um dos seus principais instrumentos de resistência e de luta. Literal ou atualizada como na marca Laboratório Fantasma do rapper Emicida, a linguagem da cultura afro faz parte do DNA brasileiro e explorá-la reconhecendo sua importância é beleza é uma das grandes tendências para a moda no Brasil.

Esta entrada foi publicada em Cultura, Fashion, Tendências e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
_ Publique um comentário